segunda-feira, 9 de julho de 2018

Campeonato Pernambucano de 1916

Postado Por Henrique Martins Feitosa
Blogueiro, Administrador e Gestor de RH
28/05/2018 - Cabo de Santo Agostinho
Base para matéria: Rsssf Brasil, Cacellain - A História do Futebol


Source: "Campeonato Pernambucano - 1915 a 1970", book written by 
Carlos Celso Cordeiro and Luciano Guedes Cordeiro.

1ª Fase
Série A
30/04/16 Santa Cruz 2-0 Flamengo (RE)
13/05/16 América-PE 3-2 Torre
14/05/16 Flamengo (RE) 6-1 CS Peres
28/05/16 Santa Cruz 6-1 Torre
11/06/16 Flamengo (RE) 1-0 América-PE
02/07/16 Santa Cruz 3-0 CS Peres
16/07/16 Flamengo (RE) 1-0 Torre
23/07/16 América-PE 5-0 CS Peres
06/08/16 Santa Cruz 6-2 América-PE
20/08/16 Torre 2-1 CS Peres
27/08/16 Santa Cruz 3-1 Flamengo (RE)
09/09/16 América-PE 1-1 Torre
24/09/16 Flamengo (RE) 3-2 CS Peres
08/10/16 Torre 2-1 Santa Cruz
22/10/16 América-PE 3-1 Flamengo (RE)
29/10/16 Santa Cruz 3-0 CS Peres
12/11/16 Flamengo (RE) 2-0 Torre
15/11/16 América-PE 2-0 CS Peres
26/11/16 América-PE 4-1 Santa Cruz
10/12/16 Torre 1-1 CS Peres

                          P   J   V   E   D  GF  GS  SG
 1. Santa Cruz           12   8   6   0   2  25  10  15   to Final
--------------------------------------------------------
 2. América-PE           11   8   5   1   2  20  12   8
 3. Flamengo (RE)        10   8   5   0   3  15  11   4
 4. Torre                 6   8   2   2   4   9  16  -7
 5. CS Peres              1   8   0   1   7   5  25 -20

Série B
07/05/16 Paulista-PE 7-0 Casa Forte
21/05/16 Náutico 4-1 Sport Recife
04/06/16 Sport Recife 5-0 Paulista-PE
09/07/16 Náutico 6-1 Casa Forte
30/07/16 Sport Recife 5-3 Casa Forte
13/08/16 Náutico 4-0 Paulista-PE
07/09/16 Paulista-PE 2-1 Casa Forte
01/10/16 Sport Recife 8-0 Náutico
01/11/16 Sport Recife 5-0 Paulista-PE
05/11/16 Náutico 5-0 Casa Forte
19/11/16 Sport Recife 10-0 Casa Forte
03/12/16 Náutico 2-0 Paulista-PE

                          P   J   V   E   D  GF  GS  SG
 1. Sport Recife         10   6   5   0   1  34   7  27
 2. Náutico              10   6   5   0   1  21  10  11
--------------------------------------------------------
 3. Paulista-PE           4   6   2   0   4   9  17  -8
 4. Casa Forte            0   6   0   0   6   5  35 -30

Partida desempate:
17/12/16 Sport Recife 3-1 Náutico
Sport is qualified to the Final

FINAL
24/12/16 Sport Recife 4-1 Santa Cruz
Sport is state champions of 1916.

domingo, 8 de julho de 2018

Sociedade Esportiva Ypiranga Futebol Clube

Postado Por Henrique Martins Feitosa
Blogueiro, Administrador e Gestor de RH
08/07/2018 - Cabo de Santo Agostinho
Base para matéria: Wikipédia


A história da Sociedade Esportiva Ypiranga Futebol Clube começa no dia 3 de julho de 1938, quando o clube foi fundado por famílias tradicionais da cidade de Santa Cruz do Capibaribe na microrregião do Alto Capibaribe, no agreste de Pernambuco. Seu primeiro presidente foi o Padre José Aragão Araújo, o Padre Zuzinha, como era conhecido. Era um clube amador até o ano de 1993, quando se profissionalizou junto à CBF. Em 1994 conquistou a 1ª Edição da Copa Pernambuco, seguido do título da Copa dos Clubes Profissionais do Interior daquele mesmo ano, título que deu condição de disputar o Campeonato Estadual da Primeira Divisão. Conhecido como Máquina de Costura, pelo fato do município do time ser uma das principais representantes do polo têxtil de Pernambuco. O apelido não se deu pelo fato de a equipe "costurar" seus adversários, mas, sim, por um grande apelo popular. A população de Santa Cruz do Capibaribe tinha o desejo de fazer do clube uma verdadeira bandeira da cidade.

Por conta disso, a cada dia os representantes da equipe percebiam a necessidade de aproximar a equipe com a realidade da cidade. Além disso, os torcedores exigiam que o clube tivesse uma maior identificação com a região. A cobrança foi tanta que o Ypiranga incorporou a máquina de costura ao símbolo da equipe. Na opinião do presidente do clube, Flávio Pontes (presidente em 2012), a iniciativa fez com que a cidade se sentisse parte da equipe.

'A colocação da máquina de costura no símbolo da equipe foi uma solicitação da sociedade, que pretendia se sentir representada. A mudança fez o carinho do povo da cidade aumentar muito'. – Flávio Pontes, presidente do Ypiranga em 2012.

Na ocasião em que se profissionalizou, ficou decidido que o Ypiranga teria que mudar sua identidade visual, com o intuito de atrair mais torcedores. Foi aí que um concurso cultural elegeu a Máquina de Costura. A iniciativa deu certo. Junto com o aumento de torcedores, o clube passou a desenvolver seu patrimônio, que já conta com um estádio para mais de cinco mil pessoas, uma sede social, um centro esportivo, com piscina semi-olímpica, quadra poliesportiva e espaço para shows. Como não poderia deixar de ser, o uniforme do clube é feito nas fábricas da própria cidade, algo que barateia os custos da camisa. Se fora das quatro linhas o clube já demonstrava que poderia ser grande, dentro de campo a Máquina de Costura ainda não engrenou. O maior feito da equipe foi a conquista da Copa Pernambuco em 1994 e a Copa dos Clubes Profissionais do Interior. Em 1997, o Ypiranga foi rebaixado da elite do futebol estadual, retornando à elite sete anos mais tarde, exatamente no dia 15 de julho de 2004, ao vencer a Desportiva Vitória (hoje, Acadêmica Vitória), por 3 x 2 no Limeirão. Desde 2005, o Ypiranga disputa o Campeonato Pernambucano da Série A1, tendo ficado em 8º lugar em 2005, 3º em 2006 (vice-campeão do primeiro turno), 7º em 2007, 4º em 2008, 6º em 2009 (posição repetida em 2010), vice-campeão do interior também em 2010, e em 2011, tinha ficado em 11º, mas como a Cabense perdeu 3 pontos no campeonato, a Máquina de Costura subiu uma posição, se livrando do rebaixamento.

Em 2013, tida como candidata a rebaixamento, surpreendeu e conseguiu se classificar para as semifinais do Estadual. Ao final, a equipe terminou na 4ª colocação, garantindo participação no Campeonato Brasileiro de Futebol da Série D de 2013. Após péssima campanha no Campeonato Pernambucano de Futebol de 2015, a equipe não conseguiu se manter na elite do futebol e foi rebaixada para a Série A2 (Segunda Divisão). Em 2018 a equipe está confirmada para a disputa do Campeonato Pernambucano da Série A2, inclusive com status de um dos favoritos a voltar a elite estadual.

O Estádio

O Estádio Otávio Limeira Alves, também popularmente conhecido como Limeirão, é um estádio de futebol localizado na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, estado de Pernambuco, pertencente à Sociedade Esportiva Ypiranga Futebol Clube. Já foi palco de jogos nos mais importantes campeonatos disputados pelo Ypiranga de Pernambuco. Foi palco no Pernambucano e nas séries D e C do Campeonato Brasileiro de Futebol. Já teve um recorde de publico de 8.135 pessoas em 3 de fevereiro de 2006, contra o Sport Club do Recife, pelo Campeonato Pernambucano de Futebol daquele ano, onde a equipe santa-cruzense venceu a partida pelo placar de 2 a 1.

Atualmente está passando por reformas principalmente no gramado, a previsão de termino das reformas é para o início de Agosto.

Estádio Limeirão, atualmente

Histórico em Competições oficiais

Campeonato Pernambucano - 1ª Divisão
AnoPosição
1994
1995
1996
199711º 
2005
2006
2007
2008
2009
2010
201110º
2012
2013
201410º
201512º
Campeonato Pernambucano - 2ª Divisão
AnoPosição
1998
2000
2001
2002
2003
2004(Campeão)
Copa Pernambuco
AnoPosição
1994Campeão
2003
200712º
200912º
Campeonato Brasileiro - Série C
AnoPosição
199582º
200664º
Campeonato Brasileiro - Série D
AnoPosição
201228º
201323º

Principais títulos

A Sociedade Esportiva Ypiranga Futebol Clube, possui grandes títulos em sua história. Dentre eles, o de maior importância é a Copa dos Clubes Profissionais do Interior, que deu vaga para a disputa da elite do futebol profissional de Pernambuco.
Estaduais
CompetiçãoTítulosTemporadas
Bandeira de Pernambuco.svgCampeonato Pernambucano - Série A212004
WikiCup Trophy Gold.pngPernambuco Copa Pernambuco11994
WikiCup Trophy Gold.pngPernambuco Copa dos Clubes Profissionais do Interior11994
Bandeira de Pernambuco.svgCampeão do Interior22006 e 2013