quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Um Mergulho nos primórdios do futebol, os primeiros anos do futebol antes do 1º Campeonato Pernambucano

21 de agosto de 2019
Por José Henrique



Pesquisando sobre futebol pernambucano, para a construção de nossa nova página aqui no Acervo (Denominada de: De 1915 a 2020) pude ler no Jornal "A Província", mais especificamente nos anos de 1905, 1906, 1909 e 1910 que ocorriam vários "Matchs" (jogos) pelo Recife, onde o principal protagonista do Recife era o Sport Club do Recife, onde esteve presente em muitos amistosos naquela época, que eram realizados em três campos principais, o Campo do Derby, no British Club e no Campo do João de Barros.

Alguns Matchs de Foot Ball no começo do século XX:

1905 – Sport Recife   X   English Eleven – Campo do Derby (Resultado Desconhecido);


--------X--------

1906 – Sport Recife   X   Team Sr. Pickwoad – Campo do Derby (Resultado Desconhecido);


28/04/1906 – Sport Recife   X   Western Telegraph – Campo do Derby (Resultado Desconhecido);



--------X--------

Em 1909 é fundado o time do Club Sportivo Santa Thereza;


25/04/1909 – Western Telegraph   X   Sport Recife – Campo do Derby (Resultado Desconhecido);


30/09/1909 – Espinheirense Foot Ball   X   Red Cross Foot Ball – Campo do João de Barros (resultado desconhecido);


-------X-------


17/06/1910 – Náutico   X   Sport Recife – British Club - (resultado desconhecido);

Por fim chegando a 1910 pude encontrar um grande evento de "Foot Ball" no Recife, assim publicado pelo jornal A Província:

"Grandioso festival patriótico Pro Riachuelo"

Club Náutico Capibaribe
Sport Club do Recife
"Enthusiatica e Magnificamente organizada por dois poderosos 'Elevens' pertencentes ás brilhantes associações sportivas de maior numero das mais firmes e decididas sympathias contam em Pernambuco, sendo um do intrepido veterano Club Náutico Capibaribe e o outro sempre querido do Sport Club do Recife dedicado aos sinceros amigos do Brazil, extraordinário e colossal sucesso!!! "

Este jogo ficou marcado por ter a presença da mais alta sociedade da época como políticos, representantes do Exercito e da Marinha, da Cavalaria Montada e o que de fato nos interessa, representantes dos vários clubes de futebol que existiam naquela época, confira abaixo a lista dos clubes com representantes neste grande "Match de Foot Ball":

Os clubes que serão listados agora, tem fundação e escudos desconhecidos, porém todos eles foram fundados ante de 1910, ou seja são as primeiras equipes de futebol de Pernambuco, vale lembrar que todos já estão extintos:

**Club Sportivo Almirante Barroso
  1. Club Athletico de Pernambuco
  2. Club Sportivo Almirante Barroso **
  3. Club Saldanha da Gama
  4. Pernambuco Foot-Ball Club
  5. Internacional Foot-Ball Club
  6. Liga Sportiva Magdalenense
  7. Parnameirim Foot-Ball Club
  8. Independência Torre Foot-Ball Club
  9. Fluminense Foot-Ball Club
  10. Light Salesiano Club
  11. Riachuelo Foot-Ball Club
  12. Benjamin Constant Sport Club
  13. Brazil Foot-Ball Club

O Jornal ainda completa que muitos outros clubes teriam seus representantes neste  "Match de Foot Ball", o detalhe é que mesmo o jornal não informando as cores de cada clube, ele mencionou que os representantes estariam uniformizados com as cores adotadas por cada clube.

Neste jogo o público estimado foi de mais 6.000 espectadores, infelizmente o Jornal não trás o resultado do jogo.

Em Outubro de 1910 foi fundado no Bairro da Várzea o Várzea Foot-Ball Club.


---------X---------

1911 – Sport Foot Ball Club   X   Caldeireiro Foot Ball Club – Campo de Sant’Anna – (resultado desconhecido);
1911 – Paulistano Sport Club(?)   X   Mercúrio Foot Ball Club – Campo Largo dos Coelhos – (Resultado desconhecido);
1911 – C.S. Santa Thereza   X   Minas Geraes Foot Ball Club - Campo de Sant’Anna – (resultado desconhecido);
1911 – Paulistano Foot Ball Club(?)   X   Caxangá Foot Ball Club - (local e resultado desconhecido);



Centro Sportivo do Perez
Em 23 de março de 1911 foi fundado no Recife o time do Apollo Foot-Ball Club.

Em 04 de abril de 1911 o Tigipió Foot-Ball Club, muda para Centro Sportivo do Peres, que mais tarde viria a disputar o campeonato pernambucano em nove temporadas:



--------X--------

1913 - Jaqueira   X   Jaboatão Foot Ball Club - Campo de Jaboatão (resultado desonhecido);

1913 - Minas Geraes   X   Derby Sport e Club Olindense   X    Club Hyppodromo - Local e Resultados desconhecidos;

1913 - Club Sportivo Rio Branco   0X0   Palmeiras Torre Foot Ball Club - Local desconhecido;

1913 - Morenos Foot Ball Club   X    Union Foot Ball Club - Campo da Villa Nathan; (Morenos jogo todo de branco e o Union de Branco e Encarnado);

--------X--------

João de Barros Foot Ball Club
Santa Cruz Foot Ball Club
1914 - João de Barros Foot Ball Club    X    Santa Cruz Foot Ball Club - Campo do João de Barros (resultado desconhecido, João de Barros jogou de verde e branco e Santa Cruz de Preto e Branco);

03/10/1914 - Club Sportivo Rio Branco   X   Cruz Vermelha Foot Ball Club - Campo do Derby;

Torre Sport Club
10/10/1914 - Sport Club Flamengo   X    João de Barros Foot Ball Club - Campo do Derby (resultado desconhecido);

Sport Club Flamengo
18/10/1914 - 03 de Maio Foot Ball Club   X   João de Barros Foot Ball Club - Campo do João de Barros (resultado desconhecido);

31/10/1914 - Club Sportivo Rio Branco   X    Torre Sport Club - Local e resultado desconhecido;

E este foi nosso breve mergulho nos primórdios do futebol pernambucano antes do 1º campeonato pernambucano de futebol, e ao contrário do que muitos pensavam, muitos clubes já disputavam partidas pelos campos e gramados do Recife, onde infelizmente não conseguimos os resultados e os escudos da maioria dos clubes, porém fica registrado em nosso Acervo Futebolístico Pernambucano.

Fonte: Biblioteca Nacional Digital (pesquisando o termo Foot Ball no jornal A Província: Orgão do Partido Liberal de 1872 a 1919)

Escudos: Sport Recife - Blog Memorial do Sport, Náutico - Pinterest, Almirante Barroso, Torre Sport Club - Renato Zaraskys, Flamengo do Recife, João de Barros, Perez - Site a História do Futebol, Santa Cruz - Pinterest.




quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Porto de Caruaru - Campeão Pernambucano do Interior em 1995

08 de agosto de 2019



O Clube atlético do Porto, surgiu em 1993 como Futebol Clube do Porto, e ao se profissionalizar em 1994, mudou seu nome para o que perdura até hoje, o time foi uma força emergente do estado na década de 1990, principalmente na segunda metade da década.

A foto a seguir foi encontrada na página do ex-jogador do Clube Marquinhos, trata-se da página do Porto no antigo Álbum de figurinhas do Campeonato Pernambucano de 1995 


domingo, 4 de agosto de 2019

Campeonato Pernambucano das Usinas, disputado entre 1958 e 1962

Por José Henrique, 04 de agosto de 2019


O Campeonato Pernambucano das Usinas foi uma competição disputada em Pernambuco nos anos de 1958, 1959, 1960, 1961 e 1962.

A Competição era unicamente disputada entre equipes que representassem uma das Usinas de Cana de Açúcar do estado de Pernambuco, entre as décadas de 1950 e 1960, a Usinas eram uma das maiores fontes de empregos no estado, tendo assim poderio suficiente para sustentar um clube de futebol.

E alguns clubes mesmo amadores (semi-profissionais) chegaram a se destacar tanto no cenário do futebol de Pernambuco, nesta época os clubes participantes do certame das usinas eram chamados para realizarem vários amistosos com os clubes que atuavam no campeonato pernambucano de profissionais e para jogar amistosos em todo estado com equipes amadoras de tradição e força nesta época.

Leão XIII de Catende
Dentre os clubes que mais se destacaram do Campeonato Pernambucano das Usinas, estão o Centro Operário de Cultura Leão XIII da cidade de Catende, que também foi o 1º campeão das Usinas em 1958, o clube já chegou a enfrentar em amistosos o Central de Caruaru, o Sport de Recife.

A.A. Rio Una de Barreiros
Outro clube que também mereceu o destaque foi a Associação Atlética Rio Una da cidade de Barreiros, Vice-campeã das Usinas em 1960 e também vice-campeã da Taça Pernambuco de 1962 perdendo o título para o Colombo de Limoeiro.

Destilaria do Cabo
O Destilaria Esporte Clube da cidade do Cabo de Santo Agostinho, que foi vice-campeão em 1958 é um dos mais conhecidos dos que disputaram o certame das Usinas, pois o Azulão Cabense seguiu em frente, e chegou a disputar mais duas Copa do Interior (1973 e 1980) e na década de 1990 conseguiu se profissionalizar e disputar o Campeonato Pernambucano da 1ª divisão em 1992, 1993, 1994 e 1995, posteriormente o clube deu origem a Associação Desportiva Cabense em 1995 quando o mesmo desativou o futebol profissional.

Central Barreiros
Outro time que também se destacou no cenário do futebol pernambucano no interior foi a Associação Esportiva Central Barreiros que na época era um dos cotados para entrar no Campeonato Pernambucano de profissionais, o clube também foi um dos grandes campeões do interior pernambucano, sendo Bi-campeão da Taça Pernambuco em 1964 e 1965 e campeão pernambucano amador, que era uma espécie de 2ª divisão no ano de 1972, o clube também chegou a disputar a 1ª edição oficializada pela FPF-PE da 2ª divisão em 1977.
Cucaú S.C. de Rio Formoso

Também tínhamos o Cucaú Sport Club da cidade de Rio Formoso que disputava vários amistosos com clubes da capital pernambucana e realizava boas campanhas nos campeonatos das usinas, também se destacava por ter um dos melhores estádios da época o Dr. Armando Monteiro que tinha a capacidade para 8.000 torcedores.

E.C. Maravilhas de Goiana
Mais dentre todos os clubes que disputaram os campeonatos das Usinas o que mais se destacou entre eles sem dúvidas foi o Esporte Clube Maravilhas, da cidade de Goiana. O clube foi tetra-campeão (1959, 1960, 1961 e 1962) do Campeonato Pernambucano das Usinas e foi cogitado a entrar no campeonato pernambucano de profissionais já no ano de 1960, quando foi barrado por não possuir um estádio nas condições exigidas pela FPF (pois é caros leitores, não é de hoje que os estádios barram os times de disputar competições oficiais no estado de Pernambuco), porém o clube se destacava por realizar também amistosos não só estaduais como também interestaduais, principalmente com clubes do estado da Paraíba, e lá se foram jogos contra Paulistano, Red Cross, União, Santos e Botafogo, todos da Paraíba, com destaque para uma vitória conquistada por 4x0 contra o Botafogo da Paraíba, jogando em Goiana.

O Campeonato Pernambucano das Usinas foi realizado pela última vez no ano de 1962, pois no ano posterior começava o declínio do poderio econômico das Usinas Pernambucanas, prejudicando muitos clubes que dependiam exclusivamente das Usinas de Cana de Açúcar para se manterem ativos, e o primeiro a ser atingido foi a Associação Atlética Rio Una que já fechou as portas em 1963, quando a Usina Rio Una fechou as portas outro dos atingidos foi o maior campeão da competição, o Maravilhas, que encerrou suas atividades ainda na década de 1970, o Central Barreiros, na década de 1980, os demais participantes foram extintos ainda na década de 1960.

Atualmente apenas o Destilaria sobrevive na forma da Cabense e disputa a série A2 estadual e o pernambucano sub-20, o time do Cucaú Sport Club, sobrevive como um clube amador e disputa amistosos pela região.

Confiram os Clubes Participantes ano após ano do Campeonato Pernambucano das Usinas:

1958

Centro Operário de Cultura Leão XIII, representava a Usina Catende na cidade de Catende;
Destilaria Esporte Clube, representava a Destilaria Central Presidente Vargas na cidade do Cabo de Santo Agostinho;
Esporte Clube Maravilhas, representava a Usina Nossa Senhora das Maravilhas na cidade de Goiana;
Cucaú Sport Clube, representava a Usina Cucaú na cidade de Rio Formoso;
Associação Esportiva Central Barreiros, representava a Usina Central Barreiros na cidade de Barreiros;
Associação Atlética Rio Una, representava a Usina Rio Una na cidade de Barreiros;
Centro Esportivo Santo André, representava a Usina Santo André na cidade de Rio Formoso;
Bonfim Futebol Clube, representava a Usina Bonfim na cidade de Primavera;
Rosário, representava a Usina Trapiche na cidade de Sirinhaém;

1959

Esporte Clube Maravilhasrepresentava a Usina Nossa Senhora das Maravilhas na cidade de Goiana;
Associação Esportiva Central Barreirosrepresentava a Usina Central Barreiros na cidade de Barreiros;
Associação Atlética Rio Unarepresentava a Usina Rio Una na cidade de Barreiros;
Cucaú Sport Cluberepresentava a Usina Cucaú na cidade de Rio Formoso;
Rosáriorepresentava a Usina Trapiche na cidade de Sirinhaém;
Centro Esportivo Santo Andrérepresentava a Usina Santo André na cidade de Rio Formoso;
Destilaria Esporte Cluberepresentava a Destilaria Central Presidente Vargas na cidade do Cabo de Santo Agostinho;

1960

Esporte Clube Maravilhasrepresentava a Usina Nossa Senhora das Maravilhas na cidade de Goiana;
Rosáriorepresentava a Usina Trapiche na cidade de Sirinhaém;
Associação Atlética Rio Unarepresentava a Usina Rio Una na cidade de Barreiros;
Centro Esportivo Santo Andrérepresentava a Usina Santo André na cidade de Rio Formoso;

1961

Esporte Clube Maravilhasrepresentava a Usina Nossa Senhora das Maravilhas na cidade de Goiana;
Rosáriorepresentava a Usina Trapiche na cidade de Sirinhaém;
Associação Atlética Rio Unarepresentava a Usina Rio Una na cidade de Barreiros;
Centro Esportivo Santo Andrérepresentava a Usina Santo André na cidade de Rio Formoso;
Cucaú Sport Cluberepresentava a Usina Cucaú na cidade de Rio Formoso;
Destilaria Esporte Cluberepresentava a Destilaria Central Presidente Vargas na cidade do Cabo de Santo Agostinho;

1962

Esporte Clube Maravilhasrepresentava a Usina Nossa Senhora das Maravilhas na cidade de Goiana;
Associação Esportiva Central Barreirosrepresentava a Usina Central Barreiros na cidade de Barreiros;
Associação Atlética Rio Unarepresentava a Usina Rio Una na cidade de Barreiros;
Centro Esportivo Santo Andrérepresentava a Usina Santo André na cidade de Rio Formoso;



FONTE: Diário de Pernambuco (Biblioteca Nacional Digital) - Pesquisar em Período: 1950, 1960, Localização: Pernambuco, Palavras Chave: Certame das Usinas, Campeonato das Usinas, Campeão das Usinas.